Vinhos Brancos parte #2: Serviço do vinho.

A pergunta que não quer calar é: Vinho Branco vai no decanter?

Com a escolha do seu vinho branco favorito, chegou a melhor hora - abrir a garrafa e degustá-lo. Vale aquele ditado: "Seu vinho Suas Regras", mas se houver necessidade ou desejo de seguir uma formalidade a mais e deixar seu vinho em temperatura correta, usar aquela taça especial, ou tirar da adega aquela garrafa escolhida a dedo em uma as suas vinícolas preferidas...

Neste post você vai aprender:

  1. Organização;

  2. Temperatura de serviço;

  3. Serviço do Vinho;

  4. Harmonização;

  5. Conservação:

  6. Tempo de guarda;

  7. Decanter.

Esperamos que tenham uma ótima leitura e que este post lhe traga muita vontade de degustar aquele vinho branco que te faz salivar! Um conselho: Não fique apenas na vontade!


1. Organização

O ideal é você se programar! Isso mesmo! Caso tenha alguma ocasião especial para a escolha de um vinho, principalmente branco (por demandar um tempo de resfriamento) o ideal é pensar algum tempo antes. Aliás, se o fizeres, consegue estabelecer outros detalhes previamente, como por exemplo: o tipo de taça, harmonização, necessidade de acessórios que estejam em falta, entre outros.


2. Temperatura de Serviço

A temperatura ideal dos vinhos brancos são temperaturas baixas e, de acordo com sua estrutura, essa faixa varia. Ou seja, conforme a sua estrutura, o ideal é servir antes os leves e refrescantes, logo após os aromáticos e por último os brancos mais estruturados.


A temperatura ideal de acordo com cada estilo de vinho é:

  • Para os vinhos espumantes: 4 a 10°C

  • Para os vinhos leves e refrescantes, incluindo os aromáticos: 07 a 10ºC

  • Para os brancos mais encorpados: 10 a 12ºC

  • Para os brancos de maior idade: 12 a 14ºC

Essa aclimatação ideal permite que os aromas e características esperadas no vinho branco sejam percebidas com maior nitidez e intensidade. Expandindo sua experiência com o vinho na análise olfato-gustativa.


3. Serviço do Vinho

A degustação começa pela abertura da garrafa, em seu encontro com o fino cristal da taça e com o paladar do degustador. Essa sequência é chamada por nós profissionais do vinho como parte do Serviço do Vinho. Nesta prática contamos com acessórios práticos e funcionais que auxiliam na comodidade e elegância do processo de servir.

Um bom serviço começa ainda na escolha da carta de vinhos, ou da seleção de vinhos que serão degustados, sendo a temperatura um ponto indispensável a ser observado. Escolha a taça adequada e tenha cuidado ao sacar a rolha para que ela não quebre ou esfarele caindo no vinho. Caso ocorra de alguns pedacinhos entrarem na garrafa, utilize um coador e retire-os antes de pôr na mesa.


4. Harmonização

A harmonização de vinhos brancos procura a delicadeza e a cumplicidade entre os componentes que envolvam essa combinação. Alguns exemplos de harmonização certeiras são com aperitivos, onde vinhos brancos leves e aromáticos caem realmente muito bem. Quer fazer um peixe que deixe seus convidados salivando com a lembrança dele? Harmonize com vinhos brancos leves! Sabe aquele prato que tem uma acidez mais alta? Vinhos brancos mais ácidos são um boa pedida!

Logicamente, como a Primo Fior está localizada na cidade mais Italiana do Brasil, não podíamos deixar de fora os pratos italianos, que combinam perfeitamente com vinhos brancos macios e de boa acidez. Aliás, quem aqui é fã de sushi? Experimente essa iguaria com vinhos brancos leves e frescos.

Ah... Mas eu realmente tenho uma queda por doces... Então um vinho branco de sobremesa é ideal para ser sua companhia!

Escolha seu prato preferido e delicie-se.


5. Conservação

Muitas vezes, ao abrir uma garrafa de vinho, seu consumo não é completo, armazenando o restante na geladeira, ou adega. Mas e você sabe por quantos dias esse vinho permanece bom para o consumo? Veja bem, esse número não é fixo, dependendo de sua estrutura e estilo pode durar mais ou menos dias, mas na grande maioria dos casos, 03 dias na geladeira é o tempo em que ele permanece com seu frescor intacto.

Sim, já no dia seguinte é bem provável que ele modifique as suas características originais, mas mesmo assim, você consegue mantê-lo em bom estado. Alguns cuidados fazem com que sua conservação ocorra de melhor forma, como: manter sempre a garrafa fechada - você tem as tampas especiais? Ótimo, mas, se caso não tiver, utilize a própria rolha da garrafa. O objetivo é diminuir o contato com o oxigênio e que os odores da geladeira não passem para o vinho.

Outras dicas são: Se puder guarde sua garrafa aberta em pé e de preferência nunca na porta da geladeira. Mas como assim? Na porta da geladeira não tem o "porta garrafas"? Sim, mas não é o ideal que um vinho aberto receba tal quantidade de vibrações, claro, se a sua intenção é tentar conservar ao máximo possível as características do vinho.

Aproveite o verão e se jogue nos vinhos brancos! E com essas dicas então... Você vai surpreender!


6. Tempo de guarda

Primeira e principal dica é estudar a ficha técnica dos vinhos. As informações que a casa produtora de vinhos disponibiliza é o norte do consumidor, caso ele necessite de um tempo para guarda, ali estará disponibilizada essa informação. Se caso não aparecer informações desse tipo, a maior probabilidade é que ele se encaixe na métrica geral.

Em geral os vinhos brancos são jovens de consumo imediato, ou seja, devem permanecer na adega até no máximo o seu terceiro ano. Na verdade o tempo de guarda dos vinhos brancos depende muito da cultivar, estrutura do vinho, forma de vinificação e acidez.


7. Decanter

Mas afinal, vinho branco e decanter combinam?

Bem, para a maioria dos vinhos brancos o uso de decanter não é necessário. Um dos motivos é a temperatura de serviço, onde se o vinho permanecer muito tempo no decanter acaba por ser aquecido. Outro motivo é que a decantação serve para evitar que o depósito apareça na hora em que o vinho é despejado na taça e, normalmente, vinhos brancos não apresentam depósitos (dependendo da proposta do produto).

Ainda temos no mercado alguns vinhos brancos de guarda ou mais complexos, sendo que esses sim tem a necessidade de respirar um tempo logo após a abertura da garrafa e portanto, para este caso, é aconselhável a utilização de um aerador.


Agora a Primo Fior quer saber de você: Gostou das dicas? E do dueto sobre Vinhos Brancos?

Tem alguma ideia ou dúvida para posts futuros? Conta tudo para nós aqui nos comentários!

Escrito por Maria Lúcia Fraron.


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo