Vinhos Brancos parte #1: Características gerais.

Como o assunto Vinho e Verão está em alta nos posts da estação, vamos entender um pouco mais sobre um dos vinhos mais consumidos nesta época: Os vinhos brancos!

Você vai aprender aqui com a Primo Fior os seguintes assuntos:

  1. O que são os vinhos brancos;

  2. Como são produzidos;

  3. Tipos de vinhos brancos;

  4. Quais suas principais características sensoriais;

  5. Uvas mais utilizadas na sua elaboração;


O que são vinhos brancos?

Vinhos brancos são bebidas elaboradas em sua grande maioria através de uvas brancas, vitis labruscas ou vitis viníferas dependendo da proposta da vinícola. Existe alguns vinhos brancos tranquilos no mercado elaborados através de uvas tintas, mas ainda não tão expressivos.

Já nos espumantes, é comum ser utilizado uvas tintas em sua elaboração, como por exemplo a cultivar Pinot Noir e Pinot Meunier, utilizada em muitos assemblages. Ainda, conforme seu corte, principalmente nos espumantes, os vinhos brancos podem ser Blanc de Blanc ou Blanc de Noir.


Como os vinhos brancos são produzidos?

Sempre, o método de elaboração e os processos utilizados são definidos de acordo com a proposta da vinícola e dos enólogos responsáveis pela sua elaboração. Em geral os vinhos brancos são elaborados da seguinte forma:

A rotulagem e expedição são os passos seguintes e fazem parte da apresentação visual do produto, onde o apreciador da bebida terá as principais informações sobre o engarrafado e que poderá influenciar na hora da escolha do vinho para a harmonização, por exemplo. O fluxograma acima foi retirado do site da Embrapa Uva e Vinho, uma importante fonte para quem gosta de informações sobre Viticultura e Enologia.


Tipos de vinhos brancos

São inúmeros os tipos de vinhos brancos que podem ser elaborados.

Estes vinhos podem ser caracterizados quanto à presença ou não de gás carbônico, adicionado ou natural, sendo eles vinhos tranquilos, frisantes e espumantes.

Já quanto à quantidade de açúcar ou ausência do mesmo, os vinhos brancos podem ser caracterizados como secos, meio doces, suaves e licorosos. Os vinhos licorosos são vinhos que, além de apresentarem uma maior quantidade de açúcar, apresentam uma elevada graduação alcoólica. Esses vinhos normalmente são conhecidos como vinhos de sobremesa.

Além disso, podemos definir estilos de vinhos por intensidade aromática, pela refrescância e pela sua estrutura. Pode-se encontrar vinhos brancos não-aromáticos, leves e refrescantes, como o Pinot Grigio, vinhos brancos aromáticos leves e refrescantes, como o Moscato e também vinhos brancos mais encorpados como alguns vinhos de Chardonnay.


Características Sensoriais dos vinhos brancos

As características sensoriais dos vinhos brancos são, em sua generalidade, bouquets frutados e florais frescos. Sua cor varia desde um delicado amarelo esverdeado até chegar, em alguns vinhos, em tonalidades próximas ao âmbar escuro.

Já na parte gustativa podemos encontrar vinhos refrescantes, equilibrados, aromas delicados e, conforme sua proposta, mais leves ou estruturados.

Em sua grande maioria, vinhos leves, de cor sutis e aromáticos fazem os dias de verões mais alegres e frescos, criando uma memória olfativa incrível na experiência com o seu vinho branco preferido.


Uvas mais utilizadas em vinhos brancos

Os vinhos brancos podem ser elaborados com as mais infinidades de cultivares. Cada cultivar interfere diretamente com suas características no resultado dos produtos elaborados e por este motivo conhecer as características das cultivares se torna tão importante para os profissionais da área.


Algumas das principais cultivares utilizadas para a elaboração destas bebidas são:


Agora a Primo Fior quer saber de vocês:

Vocês curtem vinhos brancos? Quais são seus preferidos? O que mais te chama atenção nesses vinhos?


Logo será postada a continuação: Vinhos Brancos parte #2. Onde será falado sobre decantar, tempo de guarda, harmonizações e temperatura de serviço.


Deixa nos comentários dicas e sugestões! Adoramos conversar com vocês!



As fotos foram tiradas do Unsplash.

Escrito por Maria Lúcia Fraron.