Vinho Seco ou Suave? Qual a diferença afinal?

Ler o rótulo e entender que vinho está naquela garrafa rotulada com extremo carinho parece um bicho de 7 cabeças para você?? A Primo Fior escreveu esse post especialmente para quem não tem uma expertise desenvolvida sobre vinhos e precisa conhecer a diferença entre um vinho seco e suave.

Na legislação brasileira foram adotados alguns termos com a finalidade de facilitar o dia a dia do profissional na elaboração dos produtos conforme o parâmetro observado e também como segurança aos apreciadores, já que assim eles saberiam exatamente o que estaria dentro das garrafas adquiridas. O que dificulta esse entendimento é falta de informação e conhecimento destes termos por parte da população, uma vez que esta não tem um costume de consumir a bebida em seu dia a dia.


Pois é, ainda a grande parte dos brasileiros optam por outro tipo de bebida, ou mesmo escolhem o vinho para ocasiões especiais, limitando seu conhecimentos prévios e expondo seu paladar à sensações não conhecidas e algumas vezes muito intensas. Vamos entender um pouco mais sobre dois desses termos: Vinho seco e Vinho suave? Com certeza lhe dará maior segurança na hora da compra de seu vinho.


A importância em saber diferenciar os vinhos é, primeiramente, para atender ao seu próprio gosto pessoal. Qual vinho comprar? E se você prefere vinhos que não sejam tão doces, como saber? Em segundo, se você é um profissional, é de extrema importância que seja feita uma atenção especial à forma de passar o conhecimento aos seus mentorados, pois é de sua responsabilidade expressar-se da melhor forma possível para que não haja ruídos na comunicação com os clientes e consumidores da bebida.


Pois bem, a principal diferença entre um vinho seco e suave é justamente o teor de açúcar residual que estes possuem. E para essas informações é de suma importância observar a Lei nº 7.678/1988, que no dia 20 de fevereiro de 2014 foi atualizada por meio do Decreto nº 8.198.


Segundo a legislação o vinho de mesa suave é aquele que contiver uma quantidade superior a 25 gramas por litro de glicose. Enquanto o vinho de mesa seco deverá sob todas as hipóteses ter menos que 04 gramas de glicose por litro.


Os vinhos finos suaves têm um limite máximo de 80 gramas de glicose por litro, porém, os espumantes naturais precisam ter um teor de glicose por litro acima de 60 gramas. Um esclarecimento importante é para que não se confunda vinho suave com vinho licoroso, o vinho licoroso ou vinho de sobremesa pertence à uma classificação diferente perante a lei.


As uvas utilizadas para a elaboração dos vinhos suaves no Brasil são as uvas americanas ou Vitis Labruscas, nos vinhos tintos as uvas predominantes são a Isabel e Bordô, que conferem características mais leves e frutadas, com aroma característico das uvas utilizadas. Mas não se engane, é possível encontrar vinhos suaves de uvas finas ou Vitis Viníferas também.


Por essas características mais leves e de maior dulçor é um vinho que caiu no gosto do brasileiro, principalmente daqueles que estão começando a conhecer o mundo dos vinhos e não estão acostumados com a expressividade e estrutura apresentada pela maioria dos vinhos secos, em especial daqueles produzidos por uvas finas.


Independente se for seco ou suave opte sempre por produtos que sejam provenientes de vinícolas com tradição e compromisso com a qualidade! Isso garantirá a aquisição de um vinho em sua melhor expressão.

Outra dica de ouro é para você que já consome vinho suave e deseja fazer a transição para o vinho seco opte por um demi-sec para ajudar nesse propósito, por outro lado, se desejar já escolher vinhos secos para isso, seja o melhor amigo dos vinhos de estrutura leve e aromáticos, eles trarão uma leve sensação de suavidade ao paladar, sendo portanto, uma mudança menos agressiva e muito mais prazerosa.


E aí? Ainda tem dúvidas quanto aos vinhos Secos e Suaves? Deixa nos comentários que te ajudamos! Esperamos que tenhas aproveitado nossas dicas e aprendido um pouco mais desse mundo maravilhoso.


Quer conhecer a Primo Fior? Entra no nosso site e dá uma espiadinha na nossa linda história, te esperamos!

Escrito por Maria Lúcia Fraron - enóloga.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo