O vinho como uma bebida carnavalesca

Atualizado: Fev 17

Podemos te provar que os dois tem muito em comum sim! Aliás, há indícios de que o carnaval tenha surgido em torno das festas regadas a muito vinho.

O Brasil Tropical é a terra de belas praias, de um povo acolhedor, alegria no coração e claro, muito, mas muito, samba no pé! E não podemos nos esquecer do copo de vinho na mão! O Carnaval brasileiro é sem dúvida um dos mais bonitos do mundo, não é por acaso que essa festa brasileira é conhecida por muitos como o "Maior Espetáculo da Terra".

E não lhes tiramos a razão, afinal, a infinidade de cores, os blocos de rua, as marchinhas, o frevo, os detalhes minuciosamente pensados e sempre um sorriso coroando a "fantasia". Sim é nesse espírito de êxtase que vamos falar sobre vinhos.


Você sabe como surgiu o termo carnaval?

Ele é de origem polêmica, mas alguns estudiosos acreditam que possa ter se derivado do termo latim "carne, vale!" que significa "carne, adeus!" muito ligado ao início das festividades cristãs da Páscoa, na entrada da Quaresma.


Tudo bem, mas onde o vinho entra nisso tudo?

Bem, tudo começou na Grécia antiga, nas festas e cultos ao deus Dionísio (conhecido também como Baco), sendo a festa da chegada da estação das flores, a primavera, a melhor e mais importante delas. Isso se dava ao fato de que Dionísio era o deus das festas, do teatro, da videira, do vinho e também dos ciclos vitais da terra.

Segundo a mitologia, Dionísio morria com a pisa das uvas, onde acreditava estar sacrificando o deus e retornava à vida com a transformação da uva em vinho novo, renascendo na primavera como as plantas, em especial a videira que sai da dormência e começa a brotar.

















(Na imagem, Baco, por Caravaggio)


Em Roma, os cultos em homenagem a Baco eram chamados bacanais, sempre regados a muito vinho e muita comida, verdadeiros banquetes cheios de fartura. No Império Romano, essas festas eram realmente agitadas, as pessoas costumavam a sair pelas ruas vestidas com peles de natureza animalescas e cometiam todo tipo de excesso, gritavam e cantavam pela noite adentro, dando origem ao grito "Evoé!" comum nas festas de carnaval.

Com a chegada do Cristianismo essas "festas dionísicas" foram incorporadas ao calendário cristão, que condizia exatamente com a entrada da quaresma, um período destinado à jejuns, abstinências e recolhimento, durando por 40 dias até a chegada da Páscoa.

Por isso, este período é vivido como o tempo de excessos e extravagâncias para o "carne, vale!", ou seja, para depois entrar na quaresma, tempo caracterizado por se abster dos pecados da carne, tanto do corpo quanto do alimento. Apesar de tudo, hoje essa história em que o vinho e o carnaval estão relacionados não é muito mencionada na mídia, o que só prova a importância do apreciador de vinhos em difundir, no meio da folia, os vinhos feitos e pensados para essa época mais quente (em todos os sentidos) do ano.


Afrodisíaco? Matches? Versatilidade? Felicidade? Desenvoltura?

O vinho te traz tudo isso e por isso ele é tão perfeito!

Isso mesmo, o vinho é conhecido como um forte e irresistível afrodisíaco. Isso se deve, além de todas as histórias ligadas com as divindades, pela grande quantidade de aromas liberados enquanto a bebida é degustada. Estudos mostram que, quando degustamos um bom vinho, são estimulados todos os sentidos do corpo humano, inclusive o mais sensível deles, o olfato.


Além dos aromas, o consumo de vinho é responsável pela liberação de diversos hormônios, ocorrendo uma maior concentração desses na corrente sanguínea e consequentemente aumentando a libido. Em paralelo a isso, o vinho tem a capacidade de fortalecer as veias e as artérias possibilitando uma melhor circulação sanguínea em todas as regiões do corpo.


Os matches estão por conta da sua criatividade! Esbanje no gelo, nas frutas e nos drinks com os vinhos jovens, leves, frescos e aromáticos! A cada nova tentativa e receita diferente que fizeres, com certeza irá se apaixonar pelas mais diferentes formas e transformações que o vinho pode te oferecer.


A versatilidade da bebida está no fechamento das garrafas - screw cap ao invés da rolha- não dependendo de saca-rolha para abrir a garrafa e sim um simples "ploc" do girar de sua mão, na estrutura leve e refrescante dos produtos brasileiros pensados para essa época e no encanto da carga aromática deles que, além de encontrar produtos mais secos, ainda tem os mais adocicados, atendendo à todos os gostos.


Como resultado disso, fica a sua desenvoltura e felicidade em aproveitar esses momentos intensos e esperados por todos, juntamente com seus amigos e com aquelas pessoas que poderás conhecer durante os dias de carnaval, da forma mais prazerosa e fazendo jus à sua história tão rica, envolvente e cativante dessa festa. Com todos esses pontos incríveis que apresentamos em curtir o carnaval, não se esqueça de o fazer com responsabilidade: Cuide-se e proteja-se, para que essa alegria contagiante dure o ano todo!


Quer algumas dicas Primo Fior para vinhos incríveis e práticos para seu carnaval? Dá uma olhadinha nesses links abaixo:

Gostou de saber um pouquinho mais sobre vinho e carnaval? Conta para nós nos comentários!


Um ótimo carnaval!

Escrito por Maria Lúcia Fraron - enóloga.



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo