MUNDO DO VINHO

Você está em: Mundo do Vinho
Produzindo vinhos desde 1974, a vinícola emprega matéria-prima da mais alta qualidade e técnicas modernas aliadas ao método artesanal de vinificação, introduzido pelos imigrantes italianos que povoaram a região. Um parque industrial de cerca de 9.650 metros quadrados, abriga a produção vinífera, assim como estoca, em câmeras frias, a produção frutífera dos agricultores associados.

Com capacidade produtiva de até 14 milhões de quilos de uva por ano, tem seus vinhos distribuídos em todo território nacional, além de exportar para outros países, principalmente para a Rússia. As uvas são selecionadas, masseradas e posteriormente depositadas em pipas de acordo com a variedade. Alguns vinhos amadurecem em barris de carvalho europeu, outros descansam em pipas de aço inox, garantindo que cada produto tenha sabor e aroma apropriados à sua variedade.

Os grãos, de excelente qualidade, são favorecidos pelo clima da região que é seco e ameno, apresentando temperaturas médias de 16 ºC devido à altitude média de 770 metros. O nível pluviométrico e o inverno rigoroso, de maio a setembro, também propiciam uma cultura com sabor acentuado, ideal para a vitivinicultura.

Quanto o assunto é vinho, casta e terroir são fundamentais...

Uma casta de uva se distingue das demais por apresentar características físicas e morfológicas específicas, gerando o seu próprio perfil de vinhos. Os vinhos podem ser mono-varietais, quando de uma casta só, ou de lote, quando resultam da mistura de castas.

Enquanto no passado, nas regiões tradicionais de vinhas, as castas apareciam plantadas misturadas, hoje são plantadas em separado, permitindo decidir a vindima de uma casta específica, quando se chega ao ponto ideal de maturação. Embora cada casta tenha características individualizadas, sua expressão em vinho recebe a influência vital do “terroir”, numa combinação de especificidades de solo e clima.

Conhecendo as castas utilizadas na elaboração dos produtos PRIMO FIOR:

UVA ISABEL

A uva Isabel chegou à Serra Gaúcha com os imigrantes italianos ainda no século XIX. A variedade tem grande aceitação e hoje representa 30% da safra de uva no estado. De alta fertilidade e rusticidade, a ISABEL proporciona colheitas abundantes com poucas intervenções de manejo, possuindo o sabor característico das uvas americanas.
 
 
  
 
UVA NIÁGARA
Ela chegou ao país pelo estado de São Paulo em 1894 e logo se espalhou, ganhando escala comercial principalmente no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em Minas Gerais. Por ser bastante resistente a doenças e de fácil manejo, a Niágara é facilmente encontrada em hortas e quintais caseiros, no cultivo doméstico. É utilizada principalmente como fonte de matéria prima para a elaboração de vinho, muito típico por suas características de aroma e sabor, amplamente aceito pelo consumidor brasileiro.




UVA BORDÔ

A cor intensa e profunda da Bordô faz com que ela cumpra um papel estratégico na cadeia produtiva do suco de uva. Muitas vezes, seu mosto é misturado ao de outras variedades tintas, ajudando a compor uma coloração mais vibrante e atraente. Essa propriedade fez com que ela fosse amplamente difundida em todas as regiões em que se elabora a bebida. Resistente a doenças, ela também participa do mercado de frutas frescas, embora em menor escala em comparação a outras castas. Como as demais, tem origem nos Estados Unidos, mas antes de chegar ao Brasil fez uma escala em Portugal, país responsável por sua introdução em nossos parreirais.


UVA CABERNET SAUVIGNON
 
A Cabernet Sauvignon é a casta vinífera de maior prestígio no mundo e o sucesso se deve, em parte, pela capacidade de manter suas características, aromas e sabores independentemente da região onde é cultivada. Apresenta bagos escuros e pequenos, com pele muito grossa e pouca polpa. Tem maturação tardia o que ajuda na concentração de aromas e é resistente à podridão pelo excesso de chuvas.
Os aromas mais encontrados são: frutas vermelhas, frutas pretas, especiarias, amadeirados resinosos e queimados..


UVA CABERNET FRANC

Pouca gente sabe, mas a Cabernet Franc é a uva cabernet original. A famosa Cabernet Sauvignon surgiu depois, através de um clone entre a Cab. Franc e a Sauvignon Blanc. Apresenta cachos pequenos e de cor violeta profunda, os seus bagos também são pequenos, redondos, delicados e de casta mais fina que a Cabernet Sauvignon. Floresce e amadurece mais cedo, sendo deliciosamente redonda e suave com aromas defumados, terrosos e de frutas, como framboesa e groselha preta.


UVA MERLOT

Sua cor é azul-negra-violácea menos intensa, resultando num vinho rubi-violáceo quando jovem, evoluindo para um rubi-atijolado. Seus bagos possuem pele mais fina com menos pigmento, tanino e menor acidez. Em contrapartida, apresenta mais açucares, consequentemente, mais álcool. É também mais suave, carnuda e aromática. É uma casta de maturação rápida. Os aromas mais encontrados são: frutas pretas (ameixa, jabuticaba e groselha negra), herbáceos (chá, orégano, alecrim, azeitonas), especiarias (canela, cravo e noz-moscada), outros (tabaco, cogumelos e couro). Quando o vinho estagia em madeira, surgem novos aromas: caramelo, baunilha, bala toffee, chocolate, café, tostado, nozes e figo seco.


UVA MOSCATO

Sendo uma das uvas mais antigas do mundo, é provavelmente originária da Grécia e cultivada há muito séculos na Itália. O cacho e baga são de tamanho médio e persistente; a casca é pouco pruinosa de cor amarelo dourado, tornando-se âmbar na parte exposta ao sol. O sabor do mosto além de doce apresenta o típico gosto amoscatado.
A variedade Moscato Giallo produz um vinho branco de cor amarelo palha, com agradável aroma e sabor de Moscato.





UVA CHARDONNAY

De origem francesa, é fácil de cultivar e a videira se adapta muito bem aos mais diferentes solos e climas. Originalmente, ela é pouco aromática, mas nenhuma outra casta pode absorver tantas características do solo e do processo de vinificação como ela. Os aromas mais encontrados são: frutas cítricas (maçã verde, pera, limão, tangerina), frutas tropicais (abacaxi, maracujá, pêssego, damasco, banana, manga), florais (acácia, flor de laranjeira), amanteigados (manteiga, mel, melaço, bala toffee) e amadeirados (baunilha, tostado, nozes).

Cooperativa Agroindustrial Pradense – Rua Genoveva Scotti, s/nº - Antônio Prado/RS - Telefone: (54) 3293 1309 - E-mail: adega@cooprado.com.br